CURSO DE ARBITRAGEM COM PREPARAÇÃO PARA ATUAÇÃO NO JUIZADO ARBITRAL




PROGRAMA


CONCEITO
PÚBLICO ALVO
INVESTIMENTO


CONCEITO

Nos termos do Art. 1º da Lei 9.307/96, As pessoas capazes de contratar poderão valer-se da arbitragem para dirimir litígios relativos a direitos patrimoniais disponíveis enquanto o Art. 18 da mesma lei estabelece que o árbitro é juiz de fato e de direito, e a sentença que proferir não fica sujeita a recurso ou a homologação pelo Poder Judiciário, ensejando assim, que qualquer pessoa do povo, que esteja em plena capacidade de exercer a sua capacidade civil, poderá ser arbitro e, atuando como juiz arbitral, julgar processos de natureza patrimonial disponível.

OBJETIVO

Preparar o aluno para o exercício da atuação como juiz arbitral, com todo o embasamento técnico e jurídico, necessários para que ele possa buscar a conciliação e julgar a causa que lhe for atribuída a função por nomeação do órgão (instituição) arbitral, ou por uma das partes, através da legislação que  regulamenta a matéria, por meio de conhecimentos teóricos e práticos, necessários ao conhecimento de todo o procedimento de instrução processual até a prolação da sentença arbitral.

CONTEÚDO

1.   Abordagem do conceito sobre árbitro e juiz arbitral;
2.   Análise técnica e embasamentos da arbitragem;
3.   Método alternativo de solução nos conflitos patrimoniais;
4.   LEGISLAÇÃO - Lei 9.307/96 que dispõe sobre a arbitragem, Código de Processo Civil Brasileiro, Código Civil, e outras regulamentações legais;
5.   Dos árbitros;
6.   QUEM PODE, OU NÃO, SER ÁRBITRO - orientação geral e habilitação para ser árbitro.
7.   Do procedimento arbitral;
8.   Desenvolvimento dos trabalhos de arbitragem
9.   ENTIDADES ESPECIALIZADAS - Conceito geral sobre as entidades especializadas que estão compreendidas no texto da lei.
10.  Da convenção de arbitragem e seus efeitos;
11.  Cláusula compromissória;
12.  Compromisso arbitral
13.  Da sentença arbitral;
14.  Do reconhecimento e execução de sentenças arbitrais estrangeiras;
15.  Das disposições finais;
16.  HONORÁRIOS - Como são cobrados.
17.  MARKETING APLICADO NA ATIVIDADE - Como buscar atuação no mercado de trabalho. Atuação nas entidades especializadas.
18.  Responsabilidade e ética profissional no trabalho do perito;
19.  Planejamento da perícia (estudo técnico e teórico do exame pericial e elaboração do laudo);
20.  Perícia na mediação e arbitragem.
21.  Disposições gerais
22.  CONSIDERAÇÕES FINAIS - Resumo geral.

DURAÇÃO

a)   12 h/aula em programação normal
b)  8 h/aula em programação intensiva  

PROFESSOR

·        Daniel Figueiredo
·        Advogado, Coach financeiro,Perito Judicial, Árbitro (Juizado Arbitral), Professor e Palestrante.
  • Currículo em anexo.
METODOLOGIA E RECURSOS PEDAGÓGICOS

Exposições consolidadas sobre a atuação profissional, ilustrações teóricas e visuais, análises práticas, trabalhos em grupo e simulações, retroprojetor, transparências e data show, de acordo com a circunstância e disponibilidade.

PÚBLICO ALVO

Qualquer pessoa do povo capaz de contratar, independente de sua formação ou de nível de escolaridade, recomendável às pessoas atuantes em área técnica, comercial, e jurídica.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Local: a ser estabelecido
Inscrições: nas modalidades a disposição

INVESTIMENTO

·         Pacote fechado na forma de pagamento a ser combinada. 


CONTATOS: Tel. (22) 2665.4070  (22) 7835.0724  -  ID.83*34568
Endereço eletrônico:   danielcontato@hotmail.com

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada


Fachin arquiva inquérito de Renan, Jucá e Sarney, acusados de atrapalhar Lava-Jato

"Janot ponderou que, embora continue considerando os fatos “de gravidade incontestável”, os planos do grupo não foram levados adiante ...